Notícias

Cerca de 10 mil pessoas protestam contra a reforma da Previdência

24/10/2007 | 4130 pessoas já leram esta notícia. | 3 usuário(s) ON-line nesta página

A Polícia Militar estima que cerca de 10 mil pessoas fazem marcha contra a reforma da Previdência e a favor da anulação do leilão da Vale do Rio Doce.

São mais de 200 ônibus trazendo militantes de movimentos sociais, sindicais e estudantis de todo o país.

A principal reivindicação da “Marcha em defesa dos nossos direitos” é contra o tempo de trabalho necessário para uma pessoa se aposentar.

Segundo o coordenador da Conlutas, uma das entidades organizadoras da manifestação, José Maria de Almeida, a medida é inviável e prejudica grande parcela da classe trabalhadora.

“Ao invés deles trabalharem 35 anos para se aposentar, como diz a lei atual, teriam que trabalhar 52 anos para poder se aposentar. É uma proposta inaceitável, porque sacrifica ainda mais os trabalhadores para que o governo possa economizar dinheiro para dar pros banqueiros pagarem a dívida.”

A manifestação vai se concentrar em frente ao Ministério da Previdência. O coordenador da Conlutas afirmou que a manifestação também é um aviso ao Ministro da Previdência, Luiz Marinho, e ao presidente Luíz Inácio Lula da Silva. “Se eles insistirem nessa proposta, nós vamos aumentar o tom dos protestos. Vamos fazer uma paralisação nacional no setor publico e no setor privado. Se eles insistirem aqui [na reforma da Previdência] vamos parar o país”.

Os manifestantes também pretendem fazer outros atos em frente ao Ministério da Educação, contra a reforma universitária, no Congresso Nacional, contra transposição do São Francisco, e no Ministério das Cidades, exigindo moradia popular.
 

Fonte Agência Brasil