Notícias

Comissão de Ética da Presidência abre processo contra Kassab e Marcos Pereira

04/07/2017 09:23:00 | 136 pessoas já leram esta notícia. | 20 usuário(s) ON-line nesta página

A Comissão de Ética da Presidência da República determinou nesta segunda-feira (3) abertura de processo para investigar a conduta dos ministros Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços) a partir de citações nas delações da JBS.

Além dos dois ministros do governo Temer, a Comissão de Ética também vai abrir inquérito contra os ex-ministros Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Guido Mantega (Fazenda, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff) e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Segundo os delatores da JBS, Kassab teria recebido, por meio de notas frias, R$ 350 mil enquanto esteve à frente do Ministério das Cidades e do Ministério de Ciência e Tecnologia. Já Marcos Pereira teria recebido recursos que chegavam a R$ 500 mil mensais, em troca da manutenção de uma linha de financiamento da Caixa Econômica Federal.

Os investigados pela comissão terão 10 dias prestarem esclarecimentos a contar a partir da notificação. Entre as punições possíveis estão advertência e recomendação de exoneração (no caso dos que estiverem no exercício de algum mandato) e censura pública para os demais.

Veja na íntegra a nota da Comissão de Ética da Presidência:

"A Comissão de Ética Pública da Presidência da República (CEP) realizou Reunião Extraordinária, em 3 de julho de 2017, convocada para analisar o conteúdo da colaboração premiada prestada pelos empresários Joesley Batista e Wesley Batista e pelo executivo Ricardo Saud, do conglomerado JampF/JBS, no âmbito da Operação Lava Jato (PET 7003, encaminhada ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria-Geral da República, tendo sido homologada pelo Ministro relator Edson Fachin).

Após análise exaustiva dos áudios e documentos disponibilizados, o Colegiado decidiu determinar a abertura de processo de apuração ética em face das seguintes autoridades e ex-autoridades,que ocupavam cargos sujeitos à competência da CEP à época em que teriam ocorrido os fatos imputados nas referidas delações:Gilberto Kassab, Marcos Pereira, Antonio Carlos Ferreira, Fernando Pimentel, Geddel Vieira Lima e Guido Mantega.

As autoridades e ex-autoridades denunciadas serão intimadas a prestar esclarecimentos de defesa no prazo de dez dias, a contar do recebimento dos respectivos ofícios."

Fonte Jornal do Brasil