Notícias

Ivete Sangalo participa de campanha do MP contra violência sexual infanto-juvenil

01/02/2011 | 6724 pessoas já leram esta notícia. | 5 usuário(s) ON-line nesta página

A campanha de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes promovida pelo Ministério Público do Estado da Bahia ganhou, neste ano de 2011, o reforço especial da cantora Ivete Sangalo, que gravou ontem, dia 31, o vídeo e o spot de rádio em que conclama a população a denunciar os casos de abuso e exploração sexual através do Disque Denúncia Nacional 100. Convidada pela Instituição, por meio de ofício enviado pelo procurador-geral de Justiça Wellington César Lima e Silva, para protagonizar a campanha, Ivete disse estar engajada nesta luta. Para ela, “é assustador perceber que este tipo de violência faz parte da realidade de muitas crianças”. Por isso, frisou Ivete, “agora que sou mãe, a minha responsabilidade é maior e a obrigação de fazer a notícia se espalhar triplica”. “Vou com todo afinco batalhar para estimular o combate à violência sexual”, complementou a cantora, ressaltando que acha lamentável ter que fazer uma campanha para “alertar sobre algo que já se deve esperar de todo ser humano, que é o mínimo de moral, princípio e respeito ao próximo”.

















 

Apoiada pela estrela da música baiana, a campanha buscará também propiciar a crianças e adolescentes o despertar contra esse tipo de vitimização, já tendo como foco a Copa do Mundo de 2014. Nesse sentido, alertará que “exploração sexual não é turismo; é crime”, informou a coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Infância e Juventude (Caopjij), promotora de Justiça Márcia Guedes, que esteve no estúdio acompanhada do PGJ Wellington César para agradecer a colaboração de Ivete, que não cobrou cachê. Segundo Márcia Guedes, a ampliação das ações da campanha que desde 2006 trabalha o slogan “Violência Sexual: Quem não Denuncia Também Violenta” dá-se em razão do evento mundial, haja vista que o risco de acontecerem casos de abuso e exploração sexual contra crianças em situação de vulnerabilidade podem ser ampliados com a chegada do grande volume de turistas.

Lançada em 2006 com o objetivo de sensibilizar e mobilizar a população, a campanha contra violência sexual infanto-juvenil ganhou mais força a partir de 2008, quando foi desenvolvido um selo e artistas baianos aderiram a ela. Os cantores Claudia Leitte, Bell Marques, Durval Lélys, Margareth Menezes, Carlinhos Brown e Tatau também já foram protagonistas. No período de 2005 a 2008, foi verificado um aumento de 632% nos casos de denúncias de violência sexual. De acordo com dados do Ministério Público, a violência sexual contra crianças e adolescentes tem crescido de forma preocupante na Bahia. Em 2005, foram registradas 225 denúncias; em 2006 este número aumentou para 467. Já em 2007, o Caopjij recebeu, através da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, 1.229 relatos de casos de violência sexual; em 2008, foram registradas 1.646 denúncias e, em 2009, 1.585. No ano de 2010 foram registradas 1.356 denúncias.

Fonte MP-BA