Notícias

Termo de reajuste para servidores deve ser fechado até amanhã, diz confederação

13/03/2008 | 32090 pessoas já leram esta notícia. | 7 usuário(s) ON-line nesta página

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) acredita que até sexta-feira (14) vai conseguir fechar o termo de compromisso para o reajuste salarial dos servidores públicos da seguridade social e abrangidos pelo Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE).

As tabelas salariais propostas para cerca de 500 mil servidores públicos foram analisadas pelo Conselho Deliberativo de Entidades (CDE), na última terça-feira (11). No mesmo dia, a Condsef apresentou ao Ministério do Planejamento algumas ressalvas a serem feitas no termo de compromisso.

“Estamos dialogando com o Planejamento e temos uma possibilidade muito grande de até sexta-feira fecharmos o termo de compromisso dentro do que é possível. As vezes não conseguimos tudo o que queremos, mas acreditamos que seremos capazes de firmar um bom acordo com o governo”, afirma o diretor executivo da confederação, Sérgio Ronaldo da Silva.

Na reunião com o Planejamento, a Condsef  propôs que o governo garanta uma agenda para negociar questões como plano de saúde, além de melhorias no auxílio-alimentação e creche. Segundo eles, os valores pagos aos servidores da Seguridade Social e Abrangidos pelo PGPE estão entre os menores da administração pública.

Sérgio Ronaldo disse que representantes da confederação têm audiência marcada hoje (13) com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, para detalhar a proposta.

As tabelas salariais que seriam apresentadas aos servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) e administrativos do Ministério da Fazenda também foram questionadas pela Condsef e entidades filiadas. Assim como para outras categorias, o governo propôs o escalonamento de reajustes até 2011. Para 2008 os reajustes ficaram entre 3,4% a 7,5% para ativos no topo da tabela.

A Condsef, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) e o Ministério do Planejamento discutiram, na semana passada, os reajustes a serem concedidos para os setores. A Condsef pediu alterações na tabela.

Fonte Agência Brasil